KISS

Kiss versão infantil:

Scan0002

Kiss versão sexyyyyy

Scan0001 (2)

 

hummmmmm

Calvin e Haroldo

Semana passada falei sobre minhas canetas nanquim, das minhas 12, uma é especial. Bem, pelo menos para mim.

DSC_4144

Hóóóóóóóóóóóóó

O BR da caneta é de brush.

Ela é um pouco diferente das outras canetas que estou acostumado a usar. Isso porque, por ser um brush, ela tem uma ponta de pincel.

DSC_4146

Essa ponta faz uma grande diferença no traço. A velocidade e a pressão na caneta ficam muito mais evidentes, o que dá uma maior particularidade no traço do artista ou no meu.

E para testar, ou melhor, estrear minha caneta, nada mais que fazer um desenho de um artista que manda muito bem. Copiei um quadro de uma tira do Calvin e Haroldo de Bill Watterson.

Calvin e Haroldo por Rômulo Oliveira

Scan0003 (3)

Desenhos com caneta nanquim (apenas alguns)

Geralmente, após terminar um desenho à lápis ou lapiseira, uso caneta nanquim para finalizar. Tenho várias canetas que se diferenciam pelo tamanho das pontas, melhor, pela largura das pontas.

DSC_4140

As pontas são diferenciadas por números, quanto menor o número, menor a ponta. Dãããããã. Os tamanhos proporcionam usos, sendo as de pontas menores para detalhes e traços mais finos e as canetas “mais grossas” para pintar, escurecer ou destacar.

Tabela_Caneta_Nanquim

Quer ver alguns exemplos?digitalizar0034 digitalizar0049 Scan0005 (2) Scan0015

Agora, se prestaram atenção, devem ter visto que existe uma caneta com o “número” BR. Ah, essa é minha caneta mais nova, especial. Semana que vem eu publico o desenho que fiz com ela. FAlow

digitalizar0040

Abraços.

Um dia especial

Um dia especial

SUPERMAN Rules

Vi hoje mais um trailer do novo filme do Super-homem e não tem como negar o Cara é o maior super-herói de todos.

Tem os seus defeitos mas está aí desde 1938 e coloca todos os outros no chinelo.

Problemas legais ou não, ele continuará salvando a terra (EUA na maioria das vezes) durante muito tempo.

Abaixo uma galeria de desenhos do Super. Não deu para colocar todos que encontrei por aí, mas dá pra se divertir.

Caso queiram mais: http://www.comicsalliance.com/2013/04/19/best-art-ever-this-week-superman-75th-anniversary-edition/?utm_source=feedly

AH, o trailer também esta aí embaixo:

http://www.wired.com/underwire/2013/04/man-of-steel-action-trailer/?utm_source=feedly

300 f113028762fab1d25f814e6224f310fb Shuster_Awards_Poster_Final_by_manapul super_man_by_kerong-d3l2qcc Supercat Superman__Secret_Origin_by_jonsibal wind_is_warm_in_smallville_by_rizaturker-d3862u1

E é claro, um desenho meu.

Scan0002 (3)

Alexandre bebê e o pantógrafo

Uma coisa que sempre ocorre depois que você faz um desenho e o emoldura é que surgem várias “encomendas”.

No meu caso, após fazer uns retratos dos meus pais, infelizmente não terei como mostra-los hoje, foi solicitado que eu fizesse outros. Eu mesmo fiquei empolgado e quis fazer de vários parentes. Acontece que o negócio não é fácil…leva-se tempo e muita energia.

De qualquer forma, prometi que faria alguns, começando pelo desenho do meu sobrinho Alexandre.

E para o tema do post de hoje, aproveito para, além de mostrar o mais novo desenho que fiz, demonstrar o uso de uma ferramenta muito legal que aprendi a usar: o pantógrafo.

Quando estudei desenho, tinha que reproduzir fotos e gravuras “no olho”. Isso dava muiiiiiiiiiiiiito trabalho. Demorava horas para fazer um simples desenho. Até que, após ser “aprovado” na técnica, fui introduzido ao pantógrafo e depois que aprendi a utiliza-lo, não penso duas vezes, pego o meu pantógrafo e começo a desenhar.

O “aparelho” parece complicado mas é bem simples de usar.

o pantógrafo

Então, são 4 réguas ligadas em 4 pontos. Dois fixos e dois reguláveis. Você o utiliza para reproduzir, aumentar ou reduzir figuras.

A ponta A é fixada à mesa.

No caso de ampliação, a ponta B/D fica sobre a figura que será reproduzida, ela tem uma ponta de metal que “simula” o grafite que está em outra extremidade.

E a ponta C, lembrando que estamos ampliando a figura, que contem o grafite, fica sobre a folha em branco. Neste caso, uma folha A3.

A disposição fica deste jeito:

Agora passa-se a ponta B/D sem força sobre a figura e só guiar a ponta C sobre o papel. Não mexa ou force a ponta C, ela precisa de liberdade para passar sobre o papel. A atenção deve ser dada à figura que esta sendo reproduzida, ou seja, na ponta B/D.

Então, você contrata um artista bonito e talentoso para “copiar” a sua figura.

Eu não copio todo o desenho, apenas o contorno da figura. Utilizo o pantógrafo para ampliar a imagem, mantendo a sua proporção.

Agora começa o verdadeiro trabalho…VAMOS DESENHAR!!!

Utilizando o desenho base feito com o pantógrafo, começo a desenhar:

Pronto, quase no fim…

Tá dáaaaaaa….

Fiz esse desenho para os meus pais, espero que eles gostem. Porém, as encomendas ainda não acabaram…

E se você é observador, deve ter percebido que as fotos são de períodos diferentes. Bem, é porque reaproveitei umas fotos que utilizaria em outro post sobre um desenho com pastel seco. Acontece que não gostei do resultado final e por isso não fiz o post. Mas só por curiosidade, abaixo  o processo de desenhar com o pastel.

Estes são os meus pasteis:

Depois de você passar um pouco de pastel no papel, você “borra” com o dedo:

Não é um trabalho limpo…

Bem, não gostei do resultado…não se pode vencer todas….

Abraços.

“Eu sou o marinheiro Popeye”

Quem se lembra do velho marinheiro de braços esquisitos e que, para salvar uma magricela sem graça das garras de um bruta montes, comia um enlatado horrível e se tornava o nosso herói do dia?

Se você se lembra bem desse enredo, você conhece tão bem quanto eu um dos maiores personagens dos desenhos animados. Com estórias simples e incrivelmente non sense, o marinheiro Popeye se tornou um dos desenhos preferidos por gerações. E bota geração nisso, o Popeye dos quadrinhos foi criado em 1929 e foi parar nos cinemas e na tv a partir de 1933!!!

É um dos poucos desenhos aonde podem curtir juntos, avô, pai, filho e neto.

O Popeye tá meio parado atualmente, você pode encontra-lo nas reprises da madrugada ou em DVD, mas logo ele deve retornar com força, há um projeto de relança-lo, ou melhor, um rebot no cinema.

E por gostar muito dos clássicos e do Popeye que aceitei uma encomenda para um amigo. Como ainda não sei como ele será utilizado, não fiz o fundo e outros detalhes. Como o meu amigo escala, ele pediu para desenhar o marinheiro como um escalador.

Espero que tenha ficado bom. Abraços.